Histórico do Programa de Voluntariado BB

25/03/2013 12:31

O Voluntariado no Banco do Brasil

O funcionalismo do BB sempre marcou presença nas causas de promoção da cidadania. Inicialmente, essa participação se dava de forma desarticulada, vinculada aos eventos que desencadeavam a atuação de voluntários ou embasada na decisão individual de participação em ações filantrópicas organizadas por entidades do círculo de convívio.

Em 1989, o engajamento histórico e o pioneirismo dos funcionários do Banco do Brasil, preconizaram a organização dos primeiros Comitês de Cidadania, que atuavam com comunidades carentes.

O Banco do Brasil, em 1992, colocou a serviço da sociedade, por meio de sua rede de agências, o BB Educar, Programa de Alfabetização de Jovens e Adultos desenvolvido à luz dos preceitos pedagógicos de Paulo Freire, tendo alfabetizado milhares de pessoas desde sua criação. No ano 2000, a coordenação do BB Educar passou a ser de responsabilidade da Fundação Banco do Brasil.

A partir de 1993, com o início da campanha Ação da Cidadania contra a Fome, a Miséria e pela Vida, do sociólogo Herbert de Souza, o funcionalismo do Banco se articulou para participar de forma mais orgânica e organizada. Por todo país foram fundados mais de 3 mil Comitês para desenvolver as ações de combate a fome e a miséria, propostas pela campanha.
 

O Programa Voluntariado BB

Em dezembro de 2001, o Banco do Brasil institucionalizou a atuação de seu voluntariado, criando o Programa Voluntariado BB, o que possibilitou reatar seus vínculos com os funcionários voluntários e abrir um canal de comunicação, por meio do site do Voluntariado na Intranet.

A partir de 2003, o BB passou a destinar recursos oriundos da renúncia fiscal em prol do Fundo da Infância e Adolescência (FIA) apoiando inicialmente as ações do Conanda – Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente e projetos encaminhados por Executivos municipais ou estaduais.

Em 2004, o Banco iniciou o aporte de recursos financeiros para apoio de projetos desenvolvidos por voluntários, por meio da Fundação Banco do Brasil, denominado Projeto Voluntários BB. Os projetos dão apoio às ações de geração de trabalho, emprego e renda e de proteção ao meio ambiente, alinhados às políticas públicas do Governo Federal e aos Objetivos do Milênio, estabelecidos pela ONU.

A partir de 2009, parte dos recursos do FIA passaram a ser direcionados para os Conselhos Municipais e Conselhos Estaduais dos Direitos da Criança e do Adolescente, com a finalidade de apoiar projetos desenvolvidos por voluntários do BB em entidades que promovem ações para Promoção, Proteção e Defesa dos Direitos de Crianças e Adolescentes, de acordo com que está previsto no ECA – Estatuto da Criança e do Adolescente, criando-se assim o Projeto Voluntários BB/FIA.
 

Revitalização do Programa Voluntariado BB

Para comemorar os 10 anos de lançamento do Programa Voluntariado BB, em 2011 foi iniciado seu projeto de revitalização. Esta reformulação esteve impulsionada pela análise da dinâmica interna do programa e do processo de aprofundamento da atuação das empresas no Brasil e no exterior a partir do surgimento de novos temas, a exemplo das mudanças climáticas.

Para nortear esse processo, foram definidos três eixos:

- Comunicação e Capacitação
- Reconhecimento e Apoio à Projetos
- Gestão

Como um dos resultados da revitalização, destaca-se o incremento no número de voluntários cadastrados, que passou de 2,8 mil para quase 10 mil funcionários inscritos ao final do primeiro semestre de 2013.

Em 1º de julho de 2013, com o lançamento do Portal do Voluntariado BB, o Banco do Brasil coroa o processo de revitalização do Programa. Por meio dessa nova ferramenta, realiza-se a convergência de todas as ações desenvolvidas nos três eixos, proporcionando um eficiente processo de comunicação com e para os voluntários, reconhecimento e apoio a projetos, bem como novas formas de gestão do Programa e de seus resultados.