Voluntariado BB em Números

10/04/2013 10:24

Projetos Voluntários BB – Recursos FBB

Desde 2004, o Banco apoia projetos sociais desenvolvidos por voluntários por meio de aporte de recursos financeiros da Fundação Banco do Brasil, denominado Projetos Voluntários BB. Os projetos devem apoiar ações de geração de trabalho, emprego e renda, e de proteção ao meio ambiente.

Em 2012, foi feito um piloto para avaliar a participação e o apoio financeiro do Instituto Cooperforte no Projeto Voluntários BB. Três projetos, relativos às ações de inclusão social e produtiva da pessoa com deficiência foram selecionados e receberam recursos do Instituto.

A parceria com a FBB e o Instituto Cooperforte, em 2012, foi responsável pelo apoio a 56 projetos de entidades do terceiro setor, com valor recorde de R$ 3,4 milhões. De 2004 e 2012, foram aplicados R$ 20,3 milhões em 316 projetos.

Em 2013, foi oficializada a parceria entre o Banco e Instituto cooperforte, por meio de Termo de Cooperação Técnica. Devido a essa parceria, um milhão de reais se somarão aos três milhões orçados pela FBB, totalizando R$ 4 milhões para serem utilizados no processo seletivo de 2013.

Projeto Voluntários BB – Recursos da FBB e Instituto Cooperforte
Ano Quantidade de Projetos Recursos Aprovados
2004 9 757.162,56
2005 29 2.281.722,32
2006 15 1.004.788,69
2007 39 1.832.286,82
2008 39 2.046.692,66
2009 28 1.968.169,98
2010 46 3.508.777,84
20111 55 3.470.751,71
20122 58 3.434.277,45
20133 68 4.205.458,63
20144 57 3.618.424,15
2015 60 2.768.090,62
2016 76 4.168.271,04
2017 68 4.125.266,20
2018 56 4.956.756,81
Total 703 44.146.897,48

1. Até 2011, o apoio financeiro a Projeto Voluntários BB era executado exclusivamente pela Fundação Banco do Brasil.

2. A partir de 2012, o Instituto Cooperforte também para a destinar recursos ao Projeto Voluntários BB, para apoiar projetos de inclusão da pessoa com deficiência.

3. Em 2013 a FBB apoiou 52 projetos, destinando R$ 3.274.284,37 e o Instituto Cooperforte, 16 projetos com R$ 931.174,26.

4. Neste ano a FBB apoiou 49 projetos, totalizando R$ 3.110.454,95 e o Instituto Cooperforte mais 8 projetos, chegando a R$ 507.969,20 aproximadamente de recursos a serem disponibilizados.

Devido a grande quantidade de propostas encaminhadas em 2013 e como reconhecimento à mobilização dos Voluntários BB junto às instituições onde atuam , a FBB e o Instituto Cooperforte reaproveitaram alguns projetos da edição anterior. Destes, 68 foram selecionados e 57 aprovados para apoio.

Projetos Voluntários BB – Recursos FIA

Em 2003, o Banco passou a destinar recursos oriundos da renúncia fiscal em prol do Fundo da Infância e Adolescência, apoiando inicialmente as ações do Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (Conanda) e projetos encaminhados por Executivos municipais ou estaduais.

Até 2012, o montante total doado ao Conanda foi de R$ 48,1 milhões, enquanto que os projetos encaminhados diretamente pelas administrações estaduais e municipais receberam um total de R$ 9,5 milhões.

A partir de 2009, parte desses recursos passam a ser direcionados, também, aos Conselhos Municipais e dos Conselhos Estaduais dos Direitos da Criança e do Adolescente, com a finalidade de apoiar projetos desenvolvidos por voluntários do BB em entidades que promovem ações para Promoção, Proteção e Defesa dos Direitos de Crianças e Adolescentes, de acordo com que está previsto Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

Projeto Voluntários BB – Recursos do FIA
Ano Quantidade de Projetos Valores Aplicados
2009 14 1.172.665,74
2010 31 2.524.996,99
2011 79 5.112.533,45
2012 102 6.477.164,50
2013 206 17.632.115,44
2014 99 6.323.608,09
2015 107 4.139.076,20
2016 180 6.659.980,01
2017 94 7.872.960,75
Total 912 57.915.101,17

Em 2012, o Projeto Voluntariado BB FIA alcançou novos recordes. No ano, o Banco investiu o volume de mais de R$ 6,5 milhões, em 102 projetos apoiados por voluntários BB (100% dos projetos selecionados) com foco na promoção, proteção e defesa dos direitos da Criança e do Adolescente.

O resultado econômico alcançado pelo Banco do Brasil em 2013 representou um dos maiores aportes de capital para os CMDCA beneficiados pelos 205 projetos selecionados. A renúncia fiscal do BB nesse ano destinhou R$ 17,5 milhões, que serão repassados pelos Conselhos para a implementação de diversas iniciativas das entidades em prol da juventude brasileira.

Também em 2013, a BB DTVM, destinou R$ 1.290 mil, beneficiando a AACD – São Paulo -SP e APAE – Marechal Cândido Rondon – PR, os CMDCA de Uberlândia – MG e Campo Grande – MS, para elaborarem seus diagnósticos da situação da criança e do adolescente, e os Conselhos Estaduais dos Direitos da Criança e Adolescente do Espírito Santo e Minas Gerais, para auxliarem as entidades atigidas pelas recentes enchentes nesses Estados.
Para o Conanda, a BB DTVM destinou R$ 200 mil.

BB Consórcios, em 2013, exerceu a renúncia fiscal em prol do CMDCA de São Paulo, que apoia o GRAACC, em São Paulo – SP e do Conselho Estadual do Paraná, no apoio ao Hospital Pequeno Príncipe, em Curitiba – PR, ambos na luta contra o câncer infantil. Também receberam recursos o CMDCA Aberlado Luz – SC e a APAE – Valente – BA.

Em 2014 foram recebidas 392 propostas para o Projeto Voluntários BB FIA 2014, um recorde até então. Destas 170 foram selecionadas e 99 projetos foram apoiados, sendo 68 pelo Banco do Brasil, por meio do repasse de R$ 4.294.186,53 em recursos; 25 (vinte cinco)  projetos pela BB DTM com um valor repassado de R$ 1.639.258,89;  e 6 (seis) projetos pela Brasilcap com um repasse de R$ 390.162,67, totalizando R$ 6.323.608,09 em repasses para os Conselhos dos Direitos da Criança e do Adolescente distribuídos em todas as regiões do país.

A BB Consórcios destinou recursos de seu incentivo fiscal  ao Projeto da Estação da Luz, no município de  Eusébio – CE , além da manutenção do direcionamento à causa do câncer infantil, com o repasse aos projetos do GRAACC – São Paulo – SP e  Hospital Pequeno Príncipe – Curitiba – PR, totalizando R$ 340.000,00 em recursos.

Em 2015, ficamos muito próximos de ultrapassar o recorde de propostas recebidas no Projeto Voluntários BB FIA, pois recebemos 389 propostas, sendo 250 selecionadas e 107 projetos apoiados da seguinte forma: 50 (cinquenta) pelo Banco do Brasil com um repasse de R$1.999.555,93; 38 (trinta e oito) pela BB DTVM por meio do repasse de R$ 1.394.556,27; 11 (onze) apoiados pela Brasilcap no repasse de R$ 440.000,00; 1 (um) projeto pela Cateno no valor de R$ 40.000,00 e 2 (dois) projetos pela BB TS com um repasse de R$ 65.000,00, sendo um destes compartilhado o apoio com o BB (BB TS – R$ 25.000,00 e BB – R$ 15.000,00).

Em caráter de excepcionalidade, em 2016 não houve chamda interna para apreentação de novas propostas. Os projetos considerados aptos para apoio em 2015, foram reaproveitados em 2016. Foram 180 iniciativas de voluntários BB que receberam recursos para desenvolvimento de ações voltadas às crianças e aos adolescentes.

O BB direcionou R$ 4,7 milhões para 122 propostas, a Cateno apoiou com 9 projetos com R$ 351 mil, a BB DTVM direcionou recursos para 23 iniciativas no montante de R$ 785 mil e a Brasilcap doou R$ 745 mil a 24 projetos. A BB Consórcios e a BB TS apoiaram um projeto de
R$ 40 mil cada.

Em 2017, o BB disponibilizou R$ 1,5 milhão ao Programa Nossa Creche, da Prefeitura de São Paulo, que prevê a abertura de 96 mil novas vagas na rede pública municipal para crianças até três anos, reduzindo o déficit de creches da capital paulista. As ELBB apoiaram projetos de Voluntários BB e destinaram mais de R$ 6 milhões em recursos do FIA.

PROJETO VOLUNTÁRIOS BB - FUNDO DO IDOSO

Em 2017, pela primeira vez, foram apoiados 16 projetos de voluntários que atuam em instituições que promovem, protegem e defendem os direitos das pessoas idosas, nos mesmos moldes do FIA. Foram destinados pelo BB cerca de R$ 600 mil em benefícios fiscais.

DOAÇÃO INCENTIVOS FISCAIS

Em 2014, o Banco, em parceria com a BB DTVM,  conseguiu ampliar sua destinação do incentivo fiscal e  pela primeira vez direcionou recursos ao  Pronon  (Programa Nacional de Apoio à Atenção Oncológica) e ao Fundo dos Direitos do  Idoso. Cada um recebeu a doação de R$ 4,3 do BB e R$ 1,7 da BB DTVM,  totalizando R$ 12 milhões em incentivos fiscais doados.

Em 2015, o Banco do Brasil novamente utilizando-se da oportunidade de realizar doações por meio de Incentivos Fiscais, destinou R$ 2 milhões para o Hospital de Barretos por meio do Pronon (Programa Nacional de Apoio a Atenção Oncológica) à projetos apresentados no Ministério da Saúde, além de ter destinado mais R$ 2 milhões para o Hospital Erasto Gaertner por meio de doações ao Fundo dos Direitos do Idoso.

DOAÇÃO INCENTIVOS FISCAIS 2016

Em 2016, o BB direcionou o maior volume de incentivos fiscais "sociais" de sua história, representando mais de R$ 29,5 milhões doados ao FIA, Fundo do Idoso e Pronon.

Além do apoio aos projetos de voluntários por meio do FIA, o Banco destinou R$ 5 milhões em recursos às filiadas da Confederação Nacional das Instituições de Apoio e Assistência às Crianças e aos Adolescentes com Câncer - Coniacc, parceira do BB na causa combate ao câncer infantojuvenil.

A BBDTVM e a BB Consórcios também direcionaram seus recursos do FIA  às instituições filiadas à Coniacc nos valores de R$ 216,8 mil e
R$ 460 mil, respectivamente.

O Fundo do Idoso recebeu R$ 10 milhões em doações para projetos do Hospital de Câncer de Barretos (SP) e  Hospital Erasto Gaetner PR) no valor de R$ 4,9 milhões para apoio à cada instituição, e à Vila Vicentina e à Ação Comunitária São Francisco de Assis, ambas em Bauru - SP, que receberam R$ 100 mil cada.

No âmbito do Pronon, foram direcionados mais de R$ 9,6 milhões a projetos aprovados no Ministério da Saúde para apoio e assistência oncológica.

DOAÇÃO INCENTIVOS FISCAIS 2017

Em 2017, o Conglomerado Banco do Brasil doou R$ 17,4 milhões a projetos sociais por meio do Fundo da Infância e Adolescência (FIA), Fundo do Idoso, Programa de Atenção ao Apoio Oncológico (Pronon) e Programa de Atenção à Saúde das Pessoas com Deficiência (Pronas/PCD). As doações beneficiam crianças, idosos, pacientes em tratamento de câncer e pessoas com necessidades especiais. Os recursos foram doados pelo Banco do Brasil, BB Consórcio, BBDTVM, BBTS, Brasilcap, Brasilprev e Cateno.