Seis ótimas notícias que marcaram a primeira metade do ano!

09/07/2018 18:01

O ano ainda está na metade, mas cheio de boas ações para mostrar que fazer o bem não tem data nem lugar. E mesmo que 2018, um ano polêmico no planeta, ainda estando no meio, não faltam exemplos de atitudes positivas que, virando ou não notícia de grandes proporções, despertam a velha esperança nas pessoas.

Confira abaixo! heart

 

  • Solidariedade Após Desabamento

No Largo do Paissandu, ex-moradores de edifício incendiado ganham cortes de barba e cabelo. Fonte: Catraca Livre

Em 1° de maio, o centro de São Paulo presenciou um triste acidente. Um prédio ocupado por famílias sem teto pegou fogo e desabou. Em meio à desgraça, que infelizmente vitimou ao menos nove pessoas, houve episódios de solidariedade que valem a pena ser destacados. A ONG TenYad, por exemplo, captou, junto a padarias e restaurantes, marmitas para os desabrigados. As doações de roupas feitas por grupos de voluntários chegou a encher uma igreja próxima. Além disso, cabeleireiros da capital se reuniram para proporcionar um “dia de integridade” para as vítimas. Pode parecer besteira, mas, segundo os participantes, para quem perdeu tudo, uma melhora no visual ajuda muito na autoestima!

Fontes: Catraca Livre e O Dia.

 

  • Papa Ganha Carro e o Doa a Projetos Sociais

Foto: L'Osservatore Romano/Pool Photo via AP

No fim de 2017, a fábrica de carros de luxo Lamborghini presenteou o papa Francisco com um de seus modelos mais caros, o Huracán. O chefe da igreja católica, no entanto, decidiu não ficar com o veículo e vendê-lo para arrecadar fundos para projeto sociais. A máquina vale cerca de 300 mil euros (mais ou menos 1,5 milhão de reais), mas, como ganhou a benção papal, foi arrematado em um leilão por 715 mil euros (mais de 3,5 milhões de reais). Ou seja, mais que o dobro!

Os recursos financiaram um projeto de reconstrução de casas no Iraque, país que sofre com guerra há anos, e ONGs italianas que ajudam refugiados na Europa e na África.

Fonte: G1.

 

  • Museu Itinerante Exibe Doações a Refugiados (e Estimula Mais Iniciativas)

Uma escova de cabelo, uma camisa e fraldas presentes na exibição. Foto: OXFAM

Quem é voluntário sabe: todo esforço vale a pena. Com esta mensagem na cabeça, um grupo de ONGs da Grécia, um dos países europeus que mais recebe refugiados pelo mar, montou uma campanha bem legal: um museu itinerante que exibe doações feitas por voluntários de todo o mundo a quem precisa de ajuda. Aparece de tudo na exibição do Museum Without A Home (Museu Sem Casa, em inglês), que atualmente está em Londres, mas já passou por Glasgow, Atenas e Nova York: roupas, panelas, brinquedos e o que mais foi doado. A ideia é valorizar as doações, mostrando como um pequeno objeto muda a vida de uma pessoa. Algumas das peças doadas (claro, nem todas estão à mostra, pois a maioria está na mão de quem precisa) são acompanhadas por cartas de agradecimento e de boas-vindas.

Fonte:  Museum Without A Home e BBC

 

  • Gols de Solidariedade na Copa do Mundo

Imagem da campanha #JuntosSomos10

Messi e Neymar. Dois dos melhores jogadores do mundo se uniram para ajudar projetos sociais a cada gol que marcarem durante a Copa do Mundo. A iniciativa é uma parceria com uma bandeira de cartão de crédito, que promete doar o equivalente a 10 mil refeições para o Programa Mundial de Alimentos a cada gol marcado pela dupla. Logo depois, a iniciativa ampliou a oferta: a cada vez que a seleção brasileira balançar as redes, também vai fazer uma doação.

Um motivo a mais para torcermos pela amarelinha!

Fonte: Mastercard.

 

  • Amigos ajudam Cego a “Ver” Gol na Copa

Ainda no clima do torneio de futebol, uma notícia viralizou: um rapaz cego, fã de futebol, conseguiu “assistir” a um gol da seleção brasileira. É isso mesmo: Carlos Junior, de 31 anos, conseguiu “ver” o tento marcado por Philipe Coutinho contra a Suíça,  ajudado por amigos-intérpretes, que usaram língua tátil de sinais em um campo de madeira coberto com uma folha de borracha e pintado em alto relevo – para ele localizar as marcações. A alegria do rapaz pode ser acompanhada neste vídeo.

 

  • Inventor Cria Garrafa de Plástico Descartável que se Decompõe em Três Semanas. E Vai Doar Lucro!

Imagem da garrafa. Fonte: www.ch2oose.co.uk

Empreendedor social inglês, James Longcroft queria arrecadar recursos para doar água potável para africanos que vivem na seca ou não têm acesso a esse líquido tão básico em nossas vidas. Porém, pensou: “o que fazer com as garrafas depois de usadas?”. Sua consciência ambiental o levou a pesquisar e agora ele está desenvolvendo uma embalagem plástica que se decompõe em três semanas – o que resolve a questão do lixo, já que uma garrafa PET comum leva pelo menos cem anos para sumir na natureza. Se conseguir comercializar o produto, que está em fase de desenvolvimento, vai doar todo o lucro para projetos sociais. Quem quiser, pode ajudar pelo site da campanha: Choose Water (Escolha Água).

 

Você precisa estar logado para comentar e interagir!
Login ou Cadastre-se