Maio Amarelo 2018 – Nós Somos o Trânsito

03/05/2018 18:12

Os números são fortes e acendem o sinal de atenção:  no Brasil foram 384 mil acidentes de trânsito em 2017, dos quais 41 mil, infelizmente, resultaram em morte.

Os dados são do seguro DPVAT, modalidade que todos os donos de veículos são obrigados a pagar, e tornam o país o quarto do ranking de perigo nas vias, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). O Observatório Nacional de Segurança Viária (ONSV), ONG que monitora o impacto da violência nas ruas e estradas brasileiras, aponta outro problema: o alto custo dessas ocorrências — só em 2014, R$56 bilhões. O montante era suficiente, por exemplo, para construir 1800 hospitais ou 28 mil escolas.

Não à toa, o próprio ONSV organiza, desde 2014, a campanha Maio Amarelo, que busca conscientizar a população sobre a necessidade de puxar o freio da insegurança no trânsito. O mês foi escolhido porque em maio de 2011 as Nações Unidas apontaram esta década como a em que precisamos agir para diminuir a quantidade de acidentes. Se nada for feito, a OMS estima que 1,9 milhão de pessoas deve morrer no trânsito até 2020, em todo o mundo. A cor da campanha se deve, claro, ao sinal de atenção.

O lema este ano é “Nós Somos o Trânsito”. A ideia é mostrar que, além de políticas públicas, a solução para o problema envolve atitudes individuais e coletivas. Isto porque, ainda de acordo com o ONSV, 90% dos acidentes são causados por falhas humanas, como imperícia, imprudência ou, simplesmente, desatenção.

“Se cada um fizer a sua parte por um trânsito mais seguro, poderemos reverter esse triste quadro”, lembra José Aurélio Ramalho, diretor-presidente do ONSV.

Vamos aderir a camapnha!

Você precisa estar logado para comentar e interagir!
Login ou Cadastre-se